sexta-feira, 9 de junho de 2017

BUCHOS MILITARES QUE ESPEREM.


O desprestígio do governo estadual frente à categoria militar torna-se cada dia mais explícito e isso é péssimo para as entranhas da SSP/SE. A falta de diálogo e o desinteresse no assunto pertinente ao reajuste do ticket alimentação tem trazido inanição à motivação dos praças militares sergipanos, ocasionando sérios transtornos às estatísticas da violência. 

Se a paralisação dos delegados no período noturno gerou uma velada esquiva de possíveis flagrantes, principalmente no interior, já que muitos não tinham interesse em lavrar flagrante na regional de Itabaiana (160 km de Propriá, Ex.), com a abertura do governo para às reivindicações dos delegados é impossível que o Cabo Véio, lá no seu serviço dos cafundós do Judas, não  pense: -eu vou lá pegar flagrante!

Por mais que tudo isso seja um levante hipotético de um simples Praça elemento de execução da PMSE, não há de se descartar tal possibilidade. Por que o valor de 900 reais por plantão pode sair muito caro para o governo  se os "buxo vazio" da base da pirâmide se lembrarem que "talvez" não exista delegado na cidade.

Parabenize-se a categoria da ADEPOL, por sua organização e força, um dia alcançaremos tais façanhas! 

Desprestigie-se cada vez mais este governo sergipano, que acha que vai encher as nossas barrigas com o cheirinho de carro novo. 

Não aceitaremos ticket alimentação abaixo de R$ 25,00 ( VINTE E CINCO REAIS)  por etapa. Somos tão importantes quanto qualquer outro setor da SSP. Abaixo à dicotomia, avante à orquestra da segurança pública que precisa dos pianistas, mas não existiria sem os carregadores do piano!

Cabo PM ISAÍAS SILVA (2° BPM)
Servidor Público que almoça com 8 reais

SEGUE A NOTA DA ADEPOL
Prezados Delegados,

Fui informado agora pela Delegada-Geral que o governo enfim aceitou as propostas de fixar em 900 reais o valor do plantão e em 10% do respectivo subsídio a gratificação pelo acúmulo provisório de delegacias. O próprio governador, a fim de evitar um novo tensionamento, pediu à Segov a conclusão dos projetos com as respectivas mensagens para encaminhá-los à Assembleia Legislativa até a próxima quarta-feira, dia 14. Em vista disso, está suspensa a mobilização de segunda-feira pela manhã, mas as demais medidas continuam em vigor até nova deliberação.

Paulo Márcio Ramos Cruz
Presidente da Adepol

Nenhum comentário:

Postar um comentário